a menina e a loja de vestidos em Paris

Era uma vez uma menina

O nome dela era Luiza

Luiza era uma sonhadora

Sonhava com vestidos e com Paris

Quando perguntavam para ela:

– O que você quer ser quando crescer Luiza?

Ela não sabia bem o que responder. Sabia que gostava de vestidos e queria ir um dia para Paris. Disso ela sabia.

Luiza gostava de ficar folheando resvistas de vestidos, vestidos de festa, vestidos de bailes, vestidos de noivas…todos os tipos de vestidos. Ela também pedia para sua mãe ligar o computador para ela ficar vendo vestidos e também imagens, fotografias de Paris, da Torre Eifel, e dos outros lugares lindos que existem por lá. Ela gostava de tudo o que se tratava ser de Paris, até das comidas de lá ela gostava. Luiza sabia que Paris tinha tudo haver com vestidos, com moda.

Certa vez Luiza foi convidada por uma prima sua para ser daminha de casamento.

Ela foi com a prima e a sua avó alugar o vestido para usar como daminha.

Ela foi em um lugar fantástico.

Lá haviam muitas lojas de vestidos, ela entrou em varias daquelas lojas.

Pareceia um sonho! Ela podia ver os vestidos de pertinho, podia até tocar neles. Os vestidos eram reais, tinha té cheiro…e aqueles pequenos pontinhos de brilho, deixavam ela muito encatada.

Quando ela chegou em casa ficou pensando como tinha sido magico aquele dia. Que lugar maravilhoso ela tinha conhecido. Ah como seria bom poder voltar lá. Como seria bom voltar todos os dias lá. Será que lá era melhor do que Paris? Não! Melhor lugar que Paris não existe! Mas e se…sim…e se juntasse aquele lugar com as lojas de vestidos lindos com a sua cidade preferida Paris? Sim! Ai sim, seria perfeito! Derrepente ela percebeu o que ela realmente queria que acontecesse com ela: ter uma loja de vestidos em Paris. Era exatamente aquilo que ela queria ser ou ter quando crescesse; uma loja de vestidos em Paris.

Luiza estava tão feliz! Agora ela já tinha a resposta pra quando perguntassem para ela:

– O que você quer ser quando crescer Luiza?

– Eu quer ser dona de uma loja de vestidos em Paris.

Como é bom agente saber o que quer né?

Já é um bom começo para saber o que devemos fazer para ter o que queremos…

Anúncios

O Bibi do Tonny II

Certo dia o Tonny queria brincar com os seus bibis, pegou todos eles e esparramou pela casa toda.

tinha bibis no quarto da mamãe e do papai,

tinha bibis no quarto do Tonny e da Nath

tinha bibis na sala

tinha bibis no quintal

tinha até bibi na cozinha em cima e em baixo da mesa

derrepente a Nath, que estava no quarto dela, chamou o Tonny que estava no quintal

ele veio correndo e caiu

advinha porque ele caiu

ele tropeçou em um dos carrinhos que estava no corredor, ah, também tinha bibis no corredor

o Tonny caiu no chão e começou a chorar…tadinho…

a mamãe dele veio deu um beijo no dodói e disse:

– Não foi nada meu amor. Agora levanta e vai já arrumar todos os seus carrinhos. Coloca eles todos em baixo da sua cama ( lá é a garagem dos bibis do Tonny)

Com isso Tonny aprendeu que melhor que brincar com os bibis e deixar eles bem guardadinhos depois da brincadeira.

e fim.

O Bibi do Tonny

Era uma vez

Um menino que se chamava Tonny

Ele tinha muitos carrinhos

Ele chamava todos os seus carrinhos de bibi

Todos os bibis eram muito importantes para o Tonny

Em um certo dia o Tonny estava muito nervoso

Irritado ele pegou um dos seus bibis e bateu forte com ele no chão, com isso o bibi quebrou.

Tonny ficou muito triste.

Era o mês de Dezembro

Quando chegou o dia do Natal Tonny ganhou um carrinho novo, que logo se juntou aos outros bibis

Tonny ficou muito feliz com o bibi novo, mas não conseguia esquecer do seu bibi quebrado, e ficava triste por ter sido o culpado pelo seu bibi estar quebrado.

Então ele se arrependeu de ter feito mal ao bibi e pediu para o papai com poderes mágicos concertar seu carrinho.

O Papai concertou o bibi, que se juntou aos outros bibis e também ao bibi novo.

Tonny ficou muito contente e aprendeu a nunca mais fazer mal aos seus bibis mesmo quando estiver bravo.

E fim